terça-feira, 17 de fevereiro de 2015

BACK TO REALITY

Tumblr: Fuck Yeah Black Gay Couples
Não que o carnaval tenha sido maravilhoso, até porque não foi -- embora também não tenha sido ruim --, mas depois de um tempo de ausências computadas é sempre bom voltar seja lá de onde é que você tenha precisado sair.

Após 18 anos de vida provinciana, eu finalmente atravessei a fronteira. Ainda no interior, contudo. O medo me seguiu até o momento em que eu pisei na minha nova casa e olhei para a quantidade de carros que passou na minha rua -- mais carros do que já passou em todas as ruas em todos os anos na minha antiga cidade. Não que eu tenha ficado livre dele após esse instante, mas é que depois vem aquele estalo do tipo "se mexe corpo, que agora é você por você mesmo!".

Minha nova cidade é Sorocaba. Eu ainda não sei quem é o seu prefeito, mas já sei que começo hoje em meu novo emprego. Quero deixar claro que estou escrevendo isso à uma da madrugada, visto que eu precisava voltar o quanto antes para o meu mundo homo-roxo-confessional e enganar o tempo que minha ansiedade prolonga mais do que eu gostaria na mesma medida em que afasta o sono do qual eu preciso.

Indubitavelmente eu cai no velho clichê do gay que sai da sua cidade do interior para explorar novos ângulos de sua sexualidade. E eu já sabia que cairia nele quando discordei do meu pai que dizia que o melhor mesmo seria eu trabalhar enquanto morava em casa. Beijos, pai, o senhor tinha toda razão. Meu salário me agradeceria, até. Mas de quê adiantaria ter mais dinheiro se eu não vivesse plenamente satisfeito comigo mesmo?

A simulação de gastos que eu fiz num rascunho dias atrás me mostrou que eu vou sofrer bastante, mas eu sempre fui grato por ter um corpo e uma mente adaptáveis nas mais diversas situações. E de qualquer forma, como eu disse no primeiro parágrafo desse texto, um dia eu vou querer voltar para aquela cidade sem graça de onde eu saí, porque eu amo ela no fim das contas.

Só espero que eu vá para uma série de outros lugares antes.